família Bouganvilhe Farm

Carol e Bruno = Antônio e Gabriel

E de repente Carol solta esse texto abaixo. A princípio achei que fosse trote, pegadinha de facebook, só que vi que muita gente tava dando parabéns de verdade e Carol não ia brincar com uma coisa assim ( na verdade ela ia SIM, mas não vem ao caso) Da mulherada da turma faltava ela, Carolina Soares , a menina moleca que toda criança grudava , verdadeira ímã de criança. Falávamos que ela devia arrumar logo um time de futebol. Pois não é que Deus atendeu a nossa prece!  E já veio preparando o caminho com os gêmeos Antônio e Gabriel. Yuuupiiii. Quando eu falo que as palavras tem poder nessa vida, não duvidem! Pois tem! Mas brincadeiras a parte, a tia aqui tem certeza que esses papais vão tirar de letra e logo vão querer formar o time de futebol mesmo. Pois amor e bondade nesses corações é o que não falta. E na minha opinião o mundo precisa de mais pessoas como eles. 


Meu desejo é mais amor se ainda couber , se não, guarda no estoque, e muita serenidade. 

Se precisar da Tia da um grito! Amei rever você Carol, Rodrigo (amigo querido que foi assistente super importante no dia) , conhecer você Bruno mais de perto e você Theo Thuthucão (aproveita e da muitos lambeijos em todos pra mim) e agradecimento mais que especial a minha assistente e amiga Jordana que nesse dia foi promovida a psicóloga de cães. Amei fazer esse registro que vai ficar na memória de vocês e na minha com toda certeza. #gratidão Que venham os clicks dos babys


A tia pira! ♥



Texto da mamãe quando descobriu a gravidez: (que eu achei que era trote)

"Ler 50 vezes o resultado positivo do exame para ter certeza que está correto. Ficar chocada ao saber que uma gestação dura 40 semanas e não nove meses como todo mundo diz por aí.
Se pega imaginando por horas a fio, como serão os olhos, os cabelos e a pele do filho que vai chegar. Torcer, e muito, para que ele venha perfeito. Nunca mais dizer ‘ai, se fosse meu filho!’ quando encontrar uma criança tendo acessos de birra.
Sair na rua e só enxergar mulheres grávidas. Ter sono, muito sono. Esperar ansiosamente pelo dia do ultrassom, e assim que sair de lá, esperar ansiosamente pelo próximo!
Aprender a enxergar o filho nas manchas de um ultra-sonografia. Ler muito sobre gravidez, pular o capitulo do parto (pois ainda é muito cedo para se preocupar) e ir direto para os cuidados com o bebê.
Sair na rua e desejar apenas coisinhas para o filho. Torcer para ficar barriguda. Ficar muito esquisita e descobrir uma incrível capacidade de sentir todas as emoções em uma hora, da alegria descontrolada ao mau humor sem fim. Acordar várias vezes de madrugada para fazer xixi.
Reparar que seu marido fica muito mais interessante como pai do seu filho e perceber que foi o único homem capaz de te presentear com tamanha alegria. " Carolina Soares